Pecuaristas têm aumento de 284% no volume de leite

Pecuaristas têm aumento de 284% no volume de leite

11/03/2021 NOTÍCIAS DO SINDICATO 0

Prestes a completar cinco anos da participação no Programa Gestão com Qualidade em Campo (GQC), o casal Flávia Aparecida Assis Lara e Vilson Magno Lara, de São Tiago, tem muitos motivos para comemorar. Hoje vivem exclusivamente da produção leiteira, que cresceu 284% desde então, e vendem para laticínios e padarias. A mudança de visão com relação à propriedade fez com que eles melhorassem processos e gestão.

“Nunca imaginei que nosso sítio pudesse virar uma empresa”, afirmou Flávia, que trabalha no ramo de contabilidade. Ela e o marido adquiriram, em 2003, dois hectares de terra e cinco bezerras. Dois anos depois, compraram mais seis hectares. As bezerras foram vendidas e compraram três vacas, que produziam uma média de seis litros de leite por dia cada.

Segundo ela, tudo começou por paixão, já que o pai dela trabalhava com gado e Vilson já tinha morado na zona rural. Durante três anos, ele, que tinha um depósito de gás, dividia a atividade com o trabalho no campo. Nesse período, já tinham se mudado para o Sítio Recanto da Siriema, construído por eles. Em 2011, passaram a se dedicar à produção leiteira.
 
“A gente se questionava se aquele era o caminho. Não estávamos trocando seis por meia dúzia? Chegamos a pensar em vender o gado e construir casas para alugar. Mesmo que já tivéssemos conquistado alguns avanços ao longo dos anos, foi a partir do GQC que passamos a enxergar a possibilidade de dar certo. Olhamos, pela primeira vez, para nossa propriedade como um negócio rural. Hoje, vemos os resultados e colhemos os frutos do nosso trabalho”.

Quando começaram o GQC, eram nove vacas, com produção de 130 litros de leite por dia. Hoje, 21 vacas produzem, diariamente, 500 litros de leite, o que representa um crescimento de 284,61%. Por vaca, o incremento foi de 14,4 litros para 23,8 litros a cada dia, um aumento de 65%.

“Antes, cometíamos muitos erros, não fazíamos planejamento, não acompanhávamos o custo do leite, não trabalhávamos com o melhoramento do gado nem com o sistema de piquetes. Para se ter uma ideia, guardávamos o leite em um freezer horizontal. O GQC nos mostrou a importância de cuidar da administração da propriedade e de promover melhorias. Hoje, temos o tanque do leite, a sala de ordenha, a ordenhadeira mecânica e o silo. Somos muito gratos, inclusive ao instrutor Bernardo Faria de Barros, que virou um amigo”, destacou Flávia.

Todo o leite produzido é repassado a um laticínio e também a padarias de São Tiago. “Isso faz com que consigamos um valor melhor. Nosso leite é usado na produção dos famosos biscoitos, que deram à nossa cidade o apelido carinhoso de Terra do Café com Biscoito.”

O GQC foi promovido por meio da parceria entre o Sistema FAEMG/SENAR/INAES, o Sindicato dos Produtores Rurais de São Tiago e o Sicoob Credivertentes.

Cursos

Além de já ter participado de cursos do Sistema FAEMG/SENAR/INAES com o Sindicato dos Produtores Rurais de São Tiago, como Cria e Recria de Bezerras e Inseminação Artificial de Bovinos, Vilson cede o Sítio Recanto da Siriema para os treinamentos. O próximo, sobre galinha caipira, será no dia 23 de março. “Os cursos são um diferencial e foram fundamentais para termos chegado até aqui”, apontou Flávia. 

O presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de São Tiago, Messias Pinto, destaca a importância da entidade na identificação das demandas dos produtores rurais da região. “O GQC, assim como o ATeG – Assistência Técnica Gerencial, tem mudado a vida de pequenos e médios produtores rurais porque possibilita a utilização de novas tecnologias no manejo do rebanho, melhorando estrutura física, controle sanitário, prevenindo doenças e melhorando a genética. O que temos, então, é o aumento na produção de leite. Outro fator positivo é a alimentação animal. O produtor é orientado sobre a produção de silagem de qualidade, a custos mais baixos; implantação de novas variedades de capim e aumento nível de proteína. São programas que agregam valor ao empreendimento.”

Premiação

Em 2019, o casal levou quatro bezerras para o torneio leiteiro da Festa do Produtor Rural, evento promovido anualmente em São Tiago. “As quatro foram premiadas e uma delas ainda faturou o posto de destaque geral. Nunca pensei que poderíamos alcançar esta marca.”

Fonte: FAEMG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *